Retour à l'accueil

                  
Pitomba

Nome científico : Talisia esculenta



A pitomba também é conhecida pelo nome de olho-de-boi ou caruiri. De origem Tupi a palavra Pitomba quer dizer sopapo, bofetada ou chute forte... e há também o ditado popular: “ele não vale nem uma Pitomba”, pois a fruta é tão pequenina que a pessoa não valeria nadica de nada...

Bonita árvore presente desde a região Amazônica até à Mata Atlântica, do Nordeste ao Rio de Janeiro, que chega a ter até doze metros e possui uma copa arredondada, com numerosos galhos de casca lisa e cinzenta.

As folhas são alternas e compostas.

Flores pequenas, de cor branca levemente alaranjadas, reunidas em inflorescências terminais, formamdo cachos finos e compridos.

Fruto pequeno e leve, tipo drupa, de formato arredondado, de casca dura e quebradiça, glabra, coloração marrom-clara. O interior do fruto maduro contém uma a duas sementes envoltas por uma polpa esbranquiçada (arilo), suculenta, doce, levemente ácida e de sabor agradável.
Muito rica em Vitamina C, não é usada em preparações culinárias. Os frutos maduros são consumidos ao natural ou podem ser usados no preparo de licor.

Frutificação no verão, de janeiro a avril, podendo adiantar ou atrasar de acordo com as chuvas.

A pitomba é comum nos estados setentrionais do nordeste, onde é vendida em cachos atados em feixe.

As folhas e a casca contêm tanino, substância usada para impedir que o couro, ao ser curtido, apodreça.

A árvore pode ser usada na arborização de parques, na recomposição de matas de preservação permanente e na alimentação de muitas espécies de pássaros.

Chico Buarque de Hollanda comparou os frutos pequeninos e delicados da pitomba ao florescer das meninas púberes cariocas, com seus salientes "peitinhos de pitomga".