Retour à l'accueil

                  
Mangostão

Nome científico : Garcinia mangostana L.

O mangostanzeiro é uma árvore de oito a dez metros de altura, de formato piramidal, de copa cónica. De grande longevidade tem enorme produtividade podendo dar entre 1300 e 1500 frutos por safra.
O mangostanzeiro é cultivado em áreas onde o clima é quente e úmido, com chuvas bem distribuídas durante o ano.

Folhas grandes, simples, de coloração verde-escuro e brilhante.
Flores grandes de cor vermelhja escura.
Frutos esféricos de 4 a 9 cm de diâmetro e 3,6 a 6,5 cm de altura, de coloração vermelha a castanha escura. Polpa mole, suculenta, de sabor delicado e muito característico que envolve as sementes oleaginosas. A parte comestível é formada por quatro a oito segmentos carnosos brancos translúcidos e com sabor bastante delicado. Possui de zero a três sementes de dois centímetros de comprimento formadas do tecido nucelar.

O mangostanzeiro começa a florir em outubro e novembro e a safra ocorre entre fevereiro e março estendendo se até abril.

A maior parte dos frutos produzidos durante a safra na Bahia é geralmente enviada para comercialização em São Paulo (CEAGESP), Rio de Janeiro e outras capitais do Sudeste brasileiro. Na Bahia, os frutos são embarcados em avião, no aeroporto de Ilhéus, duas vezes por semana, na época da safra.
Nas feiras e supermercados regionais são comercializados os frutos excedentes ou muitos maduros para transporte a longas distâncias, além de frutos pequenos ou manchados.

Consta que a rainha Vitória da Inglaterra, durante o seu reinado (1837-1901) decretou o mangostão como a fruta oficial da corte e dos banquetes reais. O seu aspecto exterior agreste e interior delicado ajudaram o mangostão a manter até hoje a fama de fruto exótico sofisticado.


Retour à l'accueil