Retour à l'accueil

                  
Café

Nome científico : Coffea arabica L.

Arbusto que alcança geralmente 4 metros de altura, caule direito com casca cinzenta. Copa em forma de cone com ramos laterais, que partem do principal num ângulo aproximado de 90°. Folhas opostas onduladas nos bordos, verde-acinzentadas quando jovens, verdes escuros e brilhantes mais tarde.
As flores brancas e perfumadas surgem em grande profusão, aglomeradas ao longo dos ramos, o que a torna também uma planta ornamental. A florada é a fase mais importante do cafeeiro. Ocorre geralmente, entre Setembro e Novembro, podendo repetir-se por três ou quatro vezes durante esse período. Nessa época, cada galho da planta se torna um bouquet branco com cheiro de jasmim. As flores desabrocham numa só manhã, agrupadas em um pequeno feixe. Da flor resulta o surgimento do chumbinho, pequeno infrutência que vai desenvolver-se ao longo de 6 a 8 meses, transformando-se no grão de café.
Frutos tipo baga, ovoíde, com 10 a 15 mm de diâmetro, por 17 e 18 mm de altura. Tem a cor vermelha quando maduro, por isso a denominação de grão "cereja, tornando-se pretos quando secos. Casca lisa e brilhante. Cada fruto contem duas sementes coladas, de coloração acinzentada, branco-amarelada ou amarelo-esverdeada, envoltas por polpa branca, adocicada. As sementes torradas e moídas produzem uma bebida estimulante - o café.
Frutificação : de maio a agosto

- O Café Torrado - O café, para seu consumo, necessita obrigatoriamente ser torrado. Antes de torrados, os grãos são selecionados, passam por triagem e calibragem. O processo de torra consiste em submeter o grão à elevação progressiva e rápida da temperatura, fazendo com que sua umidade interna chegue a 3%. Durante o processo, os grãos são mexidos continuamente para que a torra seja uniforme. Esta fase é determinante na característica final da bebida, pois o grau de torra evidencia e/ou esconde muitas propriedades do grão.

                    

                    

          

               


- Fazendas Históricas de Café
A história do café em Ribeirão Preto - Um magnífico trabalho escrito por Aloizio Olaia, historiador e ambientalista.


As formas de consumo do café no mundo

Que o café é, ao lado da cerveja, a bebida mais popular do planeta todos sabem. Contudo, as formas de consumo do produto são tão diversas, que podem fazer com que o tomador mais desavisado tenha grandes surpresas. Veja como o café é consumido em alguns lugares do mundo:

- Alemanha: é servido com leite condensado ou chantilly. Servido também com sal.
- Áustria: pode-se beber o produto juntamente com figos secos, sendo que em Viena, a capital do país, é uma tradição o oferecimento de bolos e doces para acompanhar o café com chantilly.
- África e Oriente Médio: é comum acentuar o sabor do café com algumas especiarias, tais como canela e cardomomo, alho ou gengibre.
- Bélgica: o produto é servido com um pequeno pedaço de chocolate, colocado no interior da xícara, que será derretido quando entrar em contato com o café.
- Cuba: o café é bebido bastante forte e doce, e em um só gole.
- Estados Unidos: o produto é bebido com muita água e pouco sabor.
- França: o produto, na maioria das vezes, é bebido juntamente com chicória.
- Grécia: o café é acompanhado por um copo de água gelada.
- Itália: o café expresso preto é servido em xícaras pequenas, acompanhadas de tiras de limão.
- México: em muitos lugares, o café é oferecido gratuitamente e pode ser consumido em grandes quantidades. O chamado café americano, como é conhecido no México, é o mais consumido e é uma cópia do que se bebia até poucos anos nos Estados Unidos: aguado e com pouco sabor.
- Portugal: Os primeiros expressos em Portugal foram vendidos no café "A Brasileira", em Lisboa. O gosto do produto pareceu aos clientes um tanto quanto amargo. Então, a direção da cafeteria criou um slogan para atrair os clientes: Beba Isso Com Açúcar. A campanha deu certo e a frase ficou tão marcada que as iniciais de cada palavra (bica) passou a ser sinônimo de cafezinho em Portugal.
- Sul da Índia: o café é misturado com açúcar e leite e servido com doces.
- Suíça: adiciona-se ao café um licor, o "kirsch".


As cafeteiras nasceram na França

              O consumo de café na Europa remonta ao final do século XVII, quando os turcos chegaram a Veneza. Os otomanos já tinham o café como um de seus hábitos e o produto passou também a ser apreciado pela população local. Porém, os otomanos tomavam café por infusão: jogava-se água fervente em uma xícara, na qual havia café moído. Com o sabor que não agradava o paladar de todos, buscou-se inovações no preparo do produto.
              No final do século seguinte, François Antoine Descroisilles, um farmacêutico francês, inventou a cafeteira, que possuía dois recipientes separados e que permitia que um filtro ficasse entre a água e o café. Anos mais tarde, Antoine Cadet de Vaux, um químico francês, inventou a cafeteira de porcelana. Outra revolução na forma de fazer café só foi observada no final da segunda guerra mundial, quando Achille Gaggia, inventor italiano, criou a máquina de café expresso.


- ABIC - Associação Brasileira da Indústria de Café
- Embrapa Café - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
- Coffee Break - O Portal do agronegócio do Café
- A Saga do Café - Histórias não faltam acerca das origens do café...
- Café.com.br - Actualidades sobre o Café
- Revista Cafeicultura - A revista do agronegócio do Café
- Zoneamento Climático da Cultura do Café
- Café e Saúde
- SCAE - Specialty Coffee Association of Europe - Développer un forum d’échanges d’informations et de promouvoir l’éducation de tous les acteurs de la filière en matière de qualité.
- Coffee Research Institute - Site d’information scientifique très complet, très à jour (en anglais) sur le café.
- Association Scientifique Internationale du Café - Diffuser aussi largement que possible les connaissances scientifiques et techniques sur le café
- CIRAD - Centre de coopération internationale en recherche agronomique pour le développement - European Coffee Federation
- Instituto de Investigação Cientifica Tropical - Centro de Investigação das Ferrugens do Cafeeiro
- Cosic - Coffee Science Information Centre
- Sindicato da indústria de café do Estado de São Paulo - Planteurs et torréfacteurs de São Paulo, responsables de 43% de la production brésilienne.
- Associação dos Exportadores de Café (ABECAFE) - Informações sobre a entidade, dados de safra e exportações
- Cafés do Brasil
- Sindicato da Indústria de Café do Estado de Minas Gerais - Produtos e serviços destinados às indústrias de café mineiras, artigos, pesquisas setoriais, receitas e dicas, cotações e análises de mercado
- Agência de Notícias do Café - AgnoCafé - Notícias, análises, cotações, estatísticas e informações gerais sobre o setor de café
- Museu dos Cafés do Brasil - Santos - SP
- Madame D'Orvilliers é um Café Especial de origem controlada, premiado pela ABIC como Melhor Café Gourmet do Brasil


Hotel, Café e Cultura
Ou como passar uns dias agradáveis e aprender muito sobre o café!


A Fazenda Pedra Negra foi fundada em 1915, aliando a fertilidade de suas terras à beleza natural de suas montanhas e à abundância de suas nascentes...

Passar uns dias na Fazenda e viver a história do café, a sua riqueza cultural, usufruindo do clima agradável do sul de Minas Gerais e da sua cozinha tradicional no fogão à lenha - é um privilégio que se deve merecer...

Conhecer o cultivo do café, a colheita, todas as fases em que ele passa até às nossas chávenas... É uma experiência única que deixa aquele saborzinho no fundo da boca...

Belas caminhadas e cavalgadas pelas trilhas e matas, onde não são raros os encontros com micos, tucanos e outros animais.

Piscinas, ou para os mais aventureiros, um mergulho na represa... E até um pedreira de 84 metros para fazer escalada...

A tradicional comida mineira no fogão à lenha e uma variedade de quitandas produzidas artesalmente na própria fazenda, como os biscoitos do saboroso café da manhã.

Passear pelos jardins e descobrir as árvores frutíferas, sem esquecer as serenatas a ver as estrelas de um daqueles céus que só se vêem longe dos centros urbanos...

Todos os que passaram ali uns dias guardam saudosamente esses dias de repouso e só pensam quando vai ser possível voltar...

Fazenda Pedra Negra - Caixa Postal 20 - Cep: 37.190-000 - Três Pontas - Minas Gerais - Tel.: (35)3265-1447/9971-6295 - Courriel
São Paulo: 350 km - Rio de Janeiro: 450 km - Belo Horizonte : 280 km


- Café – Um Grão de História - Sérgio Túlio Caldas - Fotos de Vito D’Alessio - O livro conta a história de um dos melhores e mais queridos produtos brasileiros. Com ineditismo, a publicação revela histórias saborosas sobre esse grão que se espalhou pelo mundo, levando riquezas; provocando conflitos e admiração; promovendo mudanças econômicas e culturais por onde passou. O livro traz fotos produzidas especialmente para este trabalho e imagens históricas até então nunca publicadas - Editora Dialeto - 2006 - 120 páginas - ISBN: 858837319X - ISBN-13: 9788588373198 - R$ 98
Leia um artigo na revista Raiz

- História do Café - Ana Luiza Martins - Este livro narra a trajetória de aventura e ousadia da mais saborosa e conhecida bebida em todo o mundo - o café. Desde sua descoberta, a Coffea arabica traçou novas rotas comerciais, criou espaços de sociabilidades até então inexistentes, estimulou movimentos revolucionários, inspirou a literatura e a música, desafiou monopólios consagrados e tornou-se o elixir do mundo moderno, consolidando as cafeterias como referência de convívio, debate e lazer. Com charme, elegância e bom humor, a historiadora Ana Luiza Martins conta a trajetória do café, das origens como planta exótica no Oriente à transformação em produto de consumo internacional. A autora analisa também como o café no Brasil transformou-se na semente que veio para ficar e marcar a nossa história. Mais do que uma atitude simpática de bom anfitrião, oferecer um café é proporcionar uma das mais prestigiosas formas de convívio social que nos é dado a conhecer. Um simples gole dessa bebida torna o leitor parte de uma imensa cadeia de produção, embalada em muita aventura e ousadia. - Editora Contexto - Avril 2008 - 320 pág. - ISBN: 8572443770 - ISBN-13: 9788572443777 - R$ 49,00

- Le paradoxe du café - Benoit Daviron et Stefano Ponte - Alors que de nouveaux modes de consommation émergent sous la forme de cafés « durables », et que le café devient une boisson à la mode avec la multiplication de bars spécialisés, les producteurs perçoivent une part de plus en faible du prix final. Ce paradoxe existe parce que le « café » vendu par les producteurs agricoles est de plus en plus différent du « café » acheté par les consommateurs. Ce ne sont guère des attributs matériels que les consommateurs achètent à un prix élevé mais des symboles et des services personnalisés. Pour améliorer leur situation, les producteurs doivent tenter de contrôler une partie de ces attributs immatériels sous la forme, par exemple, de labels et d’indication géographiques. - Éditeur Quae - Décembre 2007 - 360 pages - ISBN-10 2759200582 - ISBN-13 978-2-7592-0058-0 - 25,00 € - Entretien avec Benoît Daviron, économiste au Cirad et co-auteur de l'ouvrage.

- Histoire du Café - Frédéric Mauro - L'origine du café est légendaire. C'est en Éthiopie que semblent être nés les premiers plants de café, transportés plus tard en Arabie et au Yémen. Au XVIIIe siècle, quelques plants finissent par quitter l'Arabie pour l'Inde, et le Yémen pour la Hollande. Les premières cultures parviennent aux Antilles vers 1723 et quelques années plus tard dans les îles Caraïbes d'où le café se répand au Brésil puis à Saint-Domingue. L'engouement des pays occidentaux pour cette boisson provoque un développement rapide des plantations caféières dans la région de Rio et l'organisation d'une économie originale où des "fazendas" assurent la culture, la cueillette, la torréfaction et l'expédition vers les ports du Havre, de Bordeaux... Simultanément, de l'autre côté du globe, les Indes néerlandaises développent leur production pour satisfaire les consommateurs de l'Europe du Nord. - Éditeur : Desjonquères - Collection : Outremer - Septembre 2002 - 252 pages - ISBN-10: 2843210496 - ISBN-13: 978-2843210495 - 19 €

- La fabuleuse histoire du Café - Pascal Davoz, Wyllow, Victoria Kroon - C'était il y a fort longtemps, sur les hauts plateaux du Yémen, dans les collines du djebel Sabor, que le vent caressait doucement. Un jeune garçon veillait sur son troupeau de chèvres, tandis que les longues mélopées de sa flûte survolaient la poussière et poussaient tranquillement le soleil vers le couchant. Tout était si calme, or, le soir venu... C'est ainsi que débute la prodigieuse histoire du café. - Editions Clair de Lune - janvier 2008 - 47 pages - ISBN-10: 2353250319 - ISBN-13: 978-2353250318 - 12,90 €

- Fazendas e Solares da Região Cafeeira do Brasil Imperial - Fernando Tasso Fracoso Pires, fotografias de Pedro Oswaldo Cruz - Documentando a enorme riqueza da região do café e do ouro, esta obra ilustrada com belíssimas fotografias, mapas e ilustrações traz também notas sobre os aspectos arquitetônicos e históricos dos sítios enfocados. Um instrumento para o melhor conhecimento da história do Brasil e para a preservação do patrimônio nacional. - Editora Nova Fronteira - 1ª Edição - 200 pág. - ISBN: 8520912079 - ISBN-13: 9788520912072


- 11/3/09 - Cafeicultores mecanizam 100% da lavoura - Já há maquinário para todas as operações no cafezal. Mão de obra escassa é o principal motivo da tecnificação - Para tentar suprir a falta de mão de obra e de olho nas vantagens econômicas, cafeicultores estão partindo para a mecanização de 100% da lavoura - do preparo de solo à colheita. No Brasil, a mecanização do cafezal é rotina no preparo de solo, adubação, calagem e aplicação de gesso, pulverização, roçada e transporte; consolidar a colheita mecânica é o que falta para que o processo fique completo. - Fernanda Yoneya, Estado de S.Paulo

- 15/1/09 - Beber café pode ser bom contra Alzheimer, diz estudo - Pesquisa foi feita a partir de um estudo feito entre 1972 e 1987 e precisa ser confirmada com novas análises - Cientistas finlandeses e suecos descobriram que o consumo regular de café na idade adulta pode ser eficaz no combate à evolução da demência e do mal de Alzheimer na velhice. Em um relatório divulgado nesta quarta-feira, 14, pela revista Journal of Alzheimer's Disease, os pesquisadores da Universidade de Kuopio, na Finlândia, e do Instituto Karolinska, na Suécia, indicam que a descoberta pode contribuir nos esforços para frear o impacto desses males. - Efe
- Café, caféiculture - Le café est en crise. Les caféiculteurs ne parviennent plus à couvrir leurs coûts de production. Seule une approche pluridisciplinaire de la qualité permettra de répondre aux producteurs qui souhaitent développer cette filière. Une des solutions serait de s'insérer sur des marchés haut de gamme. - Un dossier du Cirad - Février 2003
- Os usos do patrimônio - três fazendas cafeeiras paulistas do século XIX
Café com Yogurt


Ingredientes:
200 ml de yogurt natural ou desnatado
4 cubos de gelo de café
2 colheres de sopa de leite condensado
Calda de caramelo para decorar

Modo de fazer:
Decore a taça com calda de caramelo.
Bata os outros ingredientes no liquidificador, coloque na taça e sirva.


Bisteca Suína ao Molho de Café


Ingredientes:
5 bistecas de porco
Molho:
2 colheres de sopa de margarina;1 cebola média ralada
½ colher de chá de sal
molho de pimenta a gosto
½ colher de sopa de salsinha picada
suco de 2 laranjas grandes
suco de 1 limão
1 colher de sopa de mostarda
1 colher de sopa de conhaque
1 colher de chá de maisena
3 colheres de sopa de café bem forte

Modo de fazer:
Tempere as bistecas e reserve. Prepare o molho, colocando em uma panela a margarina. Deixe derreter e acrescente a cebola ralada e deixe dourar. Em seguida, acrescente a mostarda, o suco de laranja, o suco de limão, a salsinha, o conhaque, o sal e a pimenta, e mexa por alguns segundos. À parte, dissolva a maisena no café e acrescente ao molho, mexendo até engrossar. Frite as bistecas e despeje sobre elas o molho. Sirva com arroz branco e salada de folhas.

Esta receita foi criada por R.Guedes de Araújo - Vencedor do 1º Concurso de Receitas de Café realizado pela ABIC.


Café Paris


Ingredientes:
150ml sorvete de creme
50ml licor de cacau
2 cravos da índia inteiros
50ml café expresso Madame D'Orvilliers
35g de chantily

Modo de fazer:
Bata todos os ingredientes no liquidificador e decore com chantily, grãos de café e cravo.

Para comemorar o Ano da França no Brasil em 2009, o café da prestigiada marca Madame D´Orvilliers criou um drink especial nomeado de Café Paris


Retour à l'accueil