Retour à l'accueil

                  
Açaí

               
Nome científico : Euterpe olearacea Mart.

Pequeno, redondo e de cor azul-noite, quase negro, o açaí pode ser considerado a pérola da Amazônia.

O açaizeiro faz parte da família das palmáceas. Esta palmeira brasileira é uma planta que se desenvolve próxima aos ribeirões, rios, igapó, várzea e nas matas de terra firme, e com menos freqüência, em terrenos mais afastados e locais pantanosos. Ocorre predominantemente na região Norte, principalmente nos estados do Pará, Amapá, Maranhão e Tocantins. Palmeira delgada e alta que pode atingir uma altura de 20 a 25 metros. O açaizeiro apresenta farta perfilhação e alcança, no estado nativo, a 20 palmeiras por "touceira" (das quais pelo menos três em produção). Produz, cada uma, entre 6 e 8 cachos com 2,5 kg cada um, representando de 15 a 20 quilos de frutos por palmeira (em duas safras) e de 12 a 25 toneladas de frutos/ha/ano. Os troncos são lisos, roliços, longos, de cor clara, sem espinhos.

A palmeira do açaí apresenta folhas grandes, compridas e recortadas em tiras, de cor verde-escura, atingindo até 2 metros de comprimento. As folhas são usadas na cobertura das casas.
Cachos de flores miúdas amarelas, surgem predominantemente de setembro a janeiro, podendo aparecer quase o ano todo.
Frutos pequeninos, redondos, roxos, quase pretos agrupados em cachos pendentes. Tem um caroço grande, e muito pouca polpa.
O fruto é colhido subindo-se na palmeira com o auxílio de um trançado de folha amarrado aos pés - a peconha.
Fructificação de outubro a janeiro.


O açaí tem um antioxidante excelente para a saúde. A polpa do açaí contém alto teor energético, e a divulgação de suas propriedades nutritivas possibilitou a abertura de novos mercados de consumo em outras regiões do país, tornando-se uma nova e ecologicamente correta, fonte de renda para as populações nativas. O cultivo e manejo do açaizeiro é ecologicamente adequado para as condições de solo úmido das várzeas do Estuário Amazônico. A palmeira pode ser utilizada para a extração do palmito (a partir da estipe), e produção de frutos, utilizados na fabricação do "vinho do açaí", que é um dos principais alimentos das populações ribeirinhas.
Dos frutos maduros, é extraída a polpa que é consumida na forma de sucos, creme, licor, geléia, mingau, sorvetes e doces.



Estudos revelam que a polpa de Açaí da Amazônia contém:


 

- Uma formidável concentração de antioxidantes que ajudam a combater o envelhecimento prematuro, contendo um volume 10-30 vezes maior de antocianinas (antioxidantes roxos) se comparado ao vinho tinto.
- A antocianina é conhecida por suas potentes propriedades terapêuticas entre os quais inclui-se o tratamento de retinopatia diabética e de doença fibrocística da mama em seres humanos. Entre os potenciais efeitos fisiológicos das antocianinas incluem-se agentes radioprotetores, químioprotetores, vasoprotetores e antiinflamatórios.
- A principal antocianina no Açaí é a cianidina-3 glucosídeo. A cianidina-3 - glucosídeo é comprovadamente 3.5 vezes mais forte do que Trolox (análogo da vitamina E).
- Uma sinergia de gorduras monoinsaturadas (saudáveis), fibras alimentares e fitoesteróis, que contribuem para o sistema cardiovascular e a saúde do trato digestivo.
- Um complexo essencial quase perfeito de aminoácidos juntamente com valiosas substâncias minerais, vitais à adequada contração e regeneração musculares.
- Fitoesteróis valiosos. Os Esteróies são componentes de membranas de células vegetais que oferecem inúmeros benefícios ao organismo humano, entre eles, a redução da colesterolemia.
- Os esteróis vem atualmente sendo usados no tratamento de sintomas associados à hiperplasia benigna da próstata. Provas preliminares sugerem que beta-sitosterol (o esterol predominante no Açaí) possa ajudar na prevenção da fraqueza imunológica resultante de grave estresse físico. Boa fonte de fibras, o açaí contém 2.0 gramas de fibra alimentar em uma porção.
- As fibras promovem um sistema digestivo saudável. Acredita-se que o baixo teor de fibras na dieta americana seja fator que contribui para a alta incidência de câncer e de doenças cardíacas. Fibras solúveis podem ajudar a reduzir o colesterol sangüíneo; e acredita-se que fibras insolúveis possam ajudar a reduzir o risco de desenvolvimento de certos tipos de câncer. - 60% Oléico (Ômega 9), ácido graxo monoinsaturado essencial, que auxilia na redução dos níveis do LDL (colesterol ruim) enquanto mantém os do HDL (colesterol bom). 12% Linoléico (Ômega 6), ácido graxo poliinsaturado essencial, que comprovadamente reduz os níveis tanto do LDL quanto do HDL.
- Ácidos graxos ajudam no transporte e absorção de vitaminas lipossolúveis, i.e., Vitaminas A, E, D, e K . A taxa de ácido graxo do Açaí assemelha-se à do azeite de oliva, a qual se acredita seja um fator que contribui para a baixa incidência de doença coronariana nas populações mediterrâneas.

Do site : Amazon Mania



               

O principal produto oriundo do fruto é uma bebida de consistência pastosa, denominada açaí. A consistência pastosa da bebida é devido aos elevados teores de amido (9,30%) e pectina (0,67%) encontrados na parte comestível do fruto. São necessários de 2,5 quilos de frutos maduros para a produção de um litro de suco de açaí.
Bebida extraída do pequeno fruto do açaizeiro que produz cachos com dezenas de caroços (frutos) redondinhos. De cor arroxeada, a bebida é assim extraída : colocam-se os caroços do açaí de molho na água para amolecer a casca fina que os reveste. Em seguida os caroços são amassados com água em alguidar de barro ou máquina própria, coando-se então a mistura em peneiras especiais para que se obtenha um líquido roxo, espesso e de sabor característico incomparável. Toma-se gelado com açúcar, farinha de tapioca ou farinha-d'água. Há quem o aprecie sem açúcar. É nutritivo e refrescante. É também delicioso no preparo de sorvetes, licores, mousses, etc.

 

                             Quem foi ao Pará,                            
Parou.
Bebeu açaí,
Ficou!



              



- Potencial anticancerígeno do Açaí é reforçado - Mais uma indicação do potencial anticancerígeno do açaí acaba de ser anunciada. Um grupo norte-americano publicou artigo no Journal of Agricultural and Food Chemistry em que descreve como os antioxidantes contidos no fruto originário da Amazônia conseguiram destruir células cancerosas. - Toda Fruta
- O açaí é ouro preto para nós produtores paraenses - Pura, com farinha ou arroz e feijão, a polpa do açaí está no cardápio diário dos paraenses e alimenta também uma cadeia produtiva que começa nas propriedades ribeirinhas e vai parar até na mesa dos consumidores australianos e americanos. Uma das frutas mais populares da região norte do Brasil é o tema da nossa segunda reportagem sobre projetos de desenvolvimento sustentável e combate à pobreza na Amazônia. - RFI.
- Açai, o maná da Amazônia - Sem dúvida, o açaí é uma das palmeiras mais típicas do Pará, onde, seguramente, tem o seu indigenato. Sua maior ocorrência é no estuário do Rio Amazonas, mormente em terrenos de várzea, nos igapós e, também, em terra firme, sendo encontrada, muitas vezes, em formações quase puras ocupando, por isso, ao lado do miriti (ou buriti) o primeiro lugar na exótica e exuberante paisagem amazônica. - Nosso Pará
- Conheça os teores nutricionais e a utilidade dos subprodutos do açaizeiro - O açaizeiro praticamente nada se perde. É uma palmeira que tem multiplicidade de usos. De seus frutos, como já vimos, é extraído um suco altamente energético, muito consumido pela população paraense, mas que, atualmente, vai tendo parte de sua produção exportada para os Estados do Sul/Sudeste do Brasil, bem como para o Nordeste e, mais recentemente, para os Estados Unidos. O palmito, muito elogiado por sua leveza, é quase todo exportado. 95% de todo o palmito produzido no Brasil provêm do açaizeiro, sendo o Pará o principal produtor nacional. Apesar da preocupação dos ecologistas, os cultivos racionais do açaizeiro estão surgindo graças ao interesse entre os agricultores tradicionais e grupos empresariais, pelas excelentes perspectivas existentes no mercado brasileiro e no Exterior. - Annamaria Barbosa Rodrigues, Nosso Pará
- O açaí é uma palmeira do norte do País. É conhecido pelos indígenas como "içá-çai", a fruta que chora. Sendo típico da Amazônia, espalha-se por toda a região... - Inventa Brasil
- O Projeto Açaí da Amazônia - O Projeto foi elaborado por meio de processo participativo, com estreita colaboração entre técnicos do Governo do Estado do Amapá e os membros da Associação dos Trabalhadores Extrativistas de Açaí dos Estados do Pará e Amapá
- Sistema de Produção do Açaí - Publicação técnica da EMBRAPA sobre o açaí



Açaí com Peito de Frango



Ingredientes:

1 peito de frango assado na chapa;
1 colher (de sopa) de margarina;
1 colher (de sopa) de amido de milho;
250 ml de açaí (+ grosso, concentrado)
sal a gosto;
1 colher (de chá) de salsa e manjericão desidratados.


Modo de Preparo

Derreta a margarina e adicione o amido de milho, para que se faça a base do molho. Após dissolver completamente a margarina coloque o açaí lentamente. Não deixe ferver. Acrescente o sal. Retire a panela do fogo e coloque as ervas desidratadas. Cubra todo o peito de frango com molho de açaí e está pronto para servir.

Do site : Amazon Mania




Torta de Açaí

Ingredientes:

Massa:
120g de manteiga
50g de farinha de trigo
25g de castanha do Pará moída
50g de glaçúcar
150g de farinha de trigo
1 ovo pequeno

Recheio:
300g de pêra cozida em água, limão e açúcar
300g de polpa de açaí
500g de creme de leite fresco
7 ovos
175g de açúcar
1 colher de sopa de essência de baunilha

Modo de Preparo

Massa:
Fazer uma massa doce com os ingredientes da massa, seguindo pela seqüência. Colocar a massa para gelar. Depois de bem gelada, forrar uma fôrma de fundo removível e colocar o recheio.

Recheio
Depois de cozer a pêra, bater junto com o açaí e misturar bem com os ingredientes restantes. Levar para assar em forno moderado, pois se trata de um recheio muito líquido e delicado. É aconselhável desenformar no dia seguinte ou quando estiver bem fria.

Do site : Amazon Mania